“ NÃO HÁ PONTO FINAL PARA O AMOR, AMOR É VIDA E VIDA É ETERNIDADE !. André Luiz

Seguidores

domingo, 17 de abril de 2011

Roberto Carlos reza em missa para mãe um dia após a morte da filha

Cantor presta homenagens à Lady Laura, falecida em 17 de abril de 2010 aos 96 anos, no Rio de Janeiro

Por Ana Paula Bazolli - Fotos: George Magaraia e Ag. News


Roberto Carlos chegou por volta das 15h30 na missa de 1 ano da morte de Lady Laura, na Igreja Nossa Senhora do Brasil, no bairro da Urca, Zona Sul do Rio de Janeiro. No último sábado (16), o Rei sofreu outro duro golpe, a morte da filha mais velha, Ana Paula Rossi Braga, em São Paulo.
Abatido, o cantor sentou-se na segunda fileira e ouviu as palavras do padre. "Todos estão com o coração cheio de dor, mas hoje estamos aqui para celebrar a vitória sobre a morte. O tempo que a querida Ana Paula esteve aqui foi curto, mas não termina. Ela realizou o que tinha que realizar e vai continuar. Que a nossa tristeza seja transformada em uma prece", afirmou o padre.
Às 16h20, Roberto levantou-se para cantar "Lady Laura", "Nossa Senhora" e "Jesus Cristo". Emocionado, ele pediu que os presentes o acompanhassem. "Esse aplauso é para minha mãe, para o meu pai, para a Ana Paula, para o Seu Simões [ pai de Maria Rita] e a Maria Rita. Que assim seja, amém", disse.
O cantor deixou o local sem conversar com a imprensa. Dudu Braga, filho de Roberto, no entanto, falou sobre a perda da irmã. "A morte faz parte da vida de todo mundo. Temos que tentar superar. Tem uma coisa muito bacana na história do meu pai e da minha irmãzinha: eles se escolheram como pai e filha", afirmou.
"A morte foi assustadora, ela estava ótima. Falei com ela na quinta-feira, Ana estava na praia, feliz, foi de repente. Se eu puxar no meu arquivo, na minha cabeça, não me faltam lembranças. Convivemos 42 anos intensamente. Logo que meu pai começou a fazer missas cantadas, e eu fiz minha primeira cirurgia nos olhos, ela estava do meu lado, chorou e me abraçou. A gente brigava, ia para a praia juntos. Coisa de irmãos, insubstituíveis", disse.


Amor de mãe
Uma das figuras mais importantes na vida de Roberto Carlos foi sua mãe, Laura. Ela foi fundamental na infância do filho, especialmente depois que ele perdeu parte da perna direita, aos 6 anos, no dia da festa de São Pedro, padroeiro da cidade, atropelado por uma locomotiva a vapor. Ele usou muletas até os 15 anos. Depois disso, colocou sua primeira prótese. Na música O Divã, Roberto conta um pouco do trauma: “Me lembro bem da festa, o apito, e na multidão um grito, o sangue no linho branco, a paz de quem carregava nos seus braços quem chorava”. Na pré-adolescência, Laura não só incentivava o filho a seguir o caminho da música como o arrumava com roupas feitas por ela mesma para as apresentações nas rádios e festinhas. Nos anos 70, ela ficou eternizada nos versos de Lady Laura (ouça aqui), composição de Roberto e Erasmo Carlos: “Tenho às vezes vontade de ser novamente um menino/E na hora do meu desespero gritar por você”. Ela morreu em 17 de abril do ano passado, aos 96 anos.
Roberto Carlos participa da missa em homenagem a Lady Laura
Roberto Carlos conforta o filho, Dudu Braga



2 comentários:

  1. NAO SABIA QUE ROBERTO CARLOS TINHA PERDIDO A FILHA.SOU PORTUGUESA E FÂ DE SR ROBERTO CARLOS DESDE O ANO 1977,TINHA EU 6 ANOS.A VIDA TEM DUROS GOLPES ASSIM,COMO A MORTE DOS PROXIMOS,MAS CONCERTEZA QUE SAO ELES QUE NOS Dà O SAL DA VIDA.MESMO QUE NOS CUSTE MUITO.BJINHO

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
OBS Alguns materias deste blog sao meus outros foram tirados pesquisando na internete a maioria dos graficos tenho guardado a mais de 5 anos Tenho mais de 10 mil graficos Poisso nao tenho o endereco de onde os peguei e nem a intencao de tirar o credito de ninguem Se voce e dono ( a) de alguma coisa postada por mim favor comunicar me que darei os devidos creditos ou retirarei as postagem caso queiram .

Elvis Presley

A única coisa boa em ter dinheiro é que você não precisa se preocupar com ele. Se eu gastar tudo hoje amanhã ganho mais. Isso não importa. O que importa são as pessoas que temos a nossa volta. Eu não teria chegado aonde cheguei se não fosse com a ajuda de Deus, pois eu sei que ele guia cada passo meu.